Visitantes

quarta-feira, 17 de julho de 2019

A Passagem



Quando me vi já era tarde
Não podia retornar
Lá estava meu corpo, a afundar
Não adiantava gritar, chorar

Arrepios, frio, sede, agonizar
Lembrei de uma tarde cinza, ventos no pomar
Santo Daime sua luz, não me deixe a vagar
Ser tão árdua missão, desencarnar

Portais da Nova Era, Raio de Luz
Estrela do Oriente, vem me conduz.

Edir Rodrigues, vulgo Pajé Noriega
noriega@edirrodrigues.com

Nota: A foto acima foi tirada por mim em Buenos Aires - Argentina, no dia 11 de dezembro de 2018. Todos os direitos estão reservados.