Visitantes

terça-feira, 25 de junho de 2019

O que é o Inec?


Após o enorme sucesso do meu último texto (Talvez Depois), que foi recorde de visualizações, vos apresento O que é o Inec?, um texto muito diferente dos que já escrevi. Não perca essa leitura, vai até ao final, garanto que não se arrependerá. Tenha uma ótima leitura.

Infelizmente vivemos em dias que o ter sobrepõe ao ser, poucos se importam em praticar a solidariedade, e a ganância impera. As pessoas reclamam mais do que agradecem, e muito pouco fazem para mudar a realidade. Há uma total inversão de valores. Diante dessa circunstância, como cidadão, venho buscando fazer minha parte, contribuir com o que posso.

Ainda tenho muito a conquistar, porém sou eternamente grato pelo que tenho, assim sendo, tive a ideia de criar uma organização, com finalidade melhorar a vida das pessoas que mais precisam. Como não posso ajudar a todos, escolhi um grupo específico, assim surgiu o Inec, que está em fase de planejamento.

Conheça o INEC:

Em fase de idealização, o INEC - Instituto Noriega de Expansão da Consciência é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, cujo objetivo fundamental é desenvolver uma sociedade democrática, isto é, uma sociedade fundada nos valores da liberdade, igualdade, diversidade, participação e solidariedade. Tendo como mantenedora a Fundação Edir Rodrigues.

Missão:

Promover integração social, através de apoio a portadores de moléstias graves e dermatológicas, vítimas de racismo, homofobia, xenofobia, assédio moral e sexual, com execução de medidas de assistência social e educativa.

Visão:

Torna-se referência no atendimento filantrópico, pautando-se na humanização, personalização e valorização da vida.


Valores:

Justiça, ética e respeito ao ser humano.

A foto acima, trata-se de três mãos, destacando o pulso com a pulseira da Energy, uma private rave acontecida em 28 de abril de 2019, na Chácara Garça, em Brasília. Sendo as mãos de meus amigos Jorge e Marcelo e a minha. Tendo destaque a presença do maracá, um instrumento musical indígena

O uso do maracá se fez necessário, por se tratar de um ritual de energia, tendo como batizado o Jorge, tendo seu primeiro encontro com o mundo das luzes. Um evento que superou as expectativas e fez jus ao nome, tendo muito energia.

noriega@edirrodrigues.com





sábado, 8 de junho de 2019

Talvez Depois



A vida é complexa, fascinante e enigmática. Vez que sua materialidade tem prazo de encerramento, nos pegamos na indagação de sua única certeza, que é a morte. Em meio a essa busca de respostas para tantas perguntas sobre a existência humana, chega a um momento que se percebe que tantas buscas não nos leva a nada.

Assim seguimos, rumo ao desconhecido. Penso tanto, que por vezes desisto. Mas se penso, logo existo, essa desistência logo é encerrada. Como já disse outras vezes, não é fácil ser eu, um destino sem dor me foi negado. Mas sigo, hora calado, hora falante, vezes agitado e radiante.

Acredito no arrependimento, na mudança de vida. Quem nunca foi traído? Enganado? Perdoar as vezes parece fácil, porém esquecer não. É com diz minha mãe: "Quem bate sempre esquece, quem apanha não". Rogo sempre ao Divino Pai Eterno,  para que em sua infinita graça, extirpa o vil amigo, e afugenta a traição.

Muitas coisas sabemos que devemos fazer, porém a incerteza nos faz adiar, e essa procrastinação torna uma pedra em nosso sapato. Que se faça o que tem de fazer, pois tempo perdido é irrecuperável. Talvez depois pode ser tarde. Não deixe para amanhã o que se pode fazer hoje. Se ama diga que ama, se tem vontade faça, porém assuma as consequências de suas ações.

Talvez, o depois não nos pertença mais, e o arrependimento se torna nosso eterno companheiro. Acredito na imortalidade da alma, na predestinação. Nada acontece por acaso, todos que nos conhecemos, nossos destinos foram traçados.

Que não percamos a fé, a esperança na vida, que por mais que muitas vezes pensamos em deixar para talvez, para depois, que nossas decepções em algumas pessoas não nos faça deixar de crer que ainda existem pessoas honestas e de bom coração.

A imagem acima, trata-se de um foto minha tirada pelo meu amigo e futuro engenheiro civil, Gabriel Martins Feitosa, no setor de Chácaras Capão Cumprido em São Sebastião. Foto essa pela qual tenho enorme apreço. Sou eternamente grato ao Gabriel, que por sinal também é desenhista uma vez me desenhou, depois publico para vocês verem.

Muito obrigado pela leitura, muita luz e paz em suas vidas. Até o próximo texto.
Forte abraço

Edir Rodrigues
noriega@edirrodrigues.com