Visitantes

quarta-feira, 27 de março de 2019

Devaneio


Poucas palavras, sorriso escasso e pensamento profundo. Atualmente ser eu tem sido um fardo.
Emergi numa lacuna oscilante, um destino sem dor me foi negado. Nunca disse amar sem ter amado.

Sonho quando era pequeno, sem preocupação no coração. Sigo vendo aquele momento, desvaneceu, desapareceu.
Mas meus sonhos não são vazios, como parece a consciência, é tristeza imensa. Detrás do olhar perdido, há um abismo.