Visitantes

terça-feira, 1 de novembro de 2016

É Melhor Dar Do Que Receber


Uma certa vez, quando criança, em conversa com minha mãe, ela me disse que é melhor dar do que receber, discordei dela. Argumentei que receber é muito melhor, pois se economiza o que se daria. Foi quando ela desmontou meu argumento ao dizer que quem dar está numa posição melhor do quem recebe, pois se está dando é por que têm-se o suficiente para não fazer falta.

Ao refletir sobre isso, fui remetido aos valores de uma cultura capitalista, em que a lei régia é levar vantagem em tudo, ganhar tudo que o que puder, por todos os meios, de todas as formas, em todo tempo e de todas pessoas. Ela prosseguiu seu raciocínio me relatando um ensinamento revolucionário de Jesus: "Mais bem-aventurado é dar do que receber." (Atos 20.35). Ninguém é tão pobre que não possa dar, nem tão rico que não possa receber.

Infelizmente vivemos dias difíceis, onde as pessoas só se preocupam com elas mesmas, ignorando ao próximo. Porém não devemos desanimar, ainda existem pessoas de bom coração que fazem o bem sem olhar a quem. Entretanto, devemos ficar atentos com certos gestos de solidariedade, pois não passam de auto-promoção, feito principalmente por políticos e artistas.

Enfim, acredito que a solidariedade incondicional seja uma das melhores ferramentes de melhoramento do mundo, ações filantrópicas fazem muito diferença na vida de pessoas necessitadas. Não podemos esquecer também de pequenos gestos de demonstração de afeto, como presentear alguém de quem gostamos, seja familiares ou amigos. Estou muito feliz por ter recebido de presente de meu irmão, que retornou de viagem do Chile na última sexta-feira, os objetos da foto acima.

O primeiro presente trata-se de uma toca andina, que tem nome original em espanhol de chullos, tem a pronuncia tiulios. É feito de couro e lã de alpaca, lhama ou ovelha. Altamente resistente, feito especialmente para os dias de frio. Aqui no Brasil tem sido usado principalmente em festas raves. O chullos ou toca andina, têm uma extensão na região do ouvido, que podem ser amarrados sob o queixo, para aquecer ainda mais a cabeça e proteger as orelas.

Os Chullos têm sido usado na região da Montanha Andina por povos indígenas há milhares de anos. Vestindo diferentes tipos e cores tem um significado entre os nativos andinos. A região andina é constituída pelos países atravessados pela Cordilheira dos Andes, são eles Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela, uma região muito fria. Este já é o terceiro de minha coleção, sendo o primeiro adquirido por mim há três anos numa feira hippie aqui Brasília, e o segundo, presente de minha irmã no ano passado, de sua viagem à Argentina.

O segundo presente trata-se de um vinho da tradicional da vinícola chilena Concha y Toro, que existe desde 1883. O Frontera é um vinho feito da uva Cabernet Sauvignon, possui 750 ml  e teor alcoólico de 12,5%. Localizados no Valle Central, as vinhas que dão origem a linha Frontera são protegidas por 4 barreiras naturais. Ao norte, o deserto do Atacama, ao Sul os Glaciais, a leste a Cordilheira dos Andes e a oeste o Oceano Pacífico. Daí a origem do nome desa desta linha, que foi criado para atender o desejo de de consumir um varietal, que seja ao mesmo tempo de qualidade e tenha bom preço.

Vou guardá-lo para a ceia de natal, quem tiver o privilégio de ter minha companhia, poderá apreciar uma taça do vinho, afinal um presente deste deve ser guardado para um ocasião especial.

Edir Rodrigues