Visitantes

quarta-feira, 27 de março de 2019

Devaneio


Poucas palavras, sorriso escasso e pensamento profundo. Atualmente ser eu tem sido um fardo.
Emergi numa lacuna oscilante, um destino sem dor me foi negado. Nunca disse amar sem ter amado.

Sonho quando era pequeno, sem preocupação no coração. Sigo vendo aquele momento, desvaneceu, desapareceu.
Mas meus sonhos não são vazios, como parece a consciência, é tristeza imensa. Detrás do olhar perdido, há um abismo.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Segundo dia no Peru


Quinta feira, 13 de dezembro de 2018, esse é o meu segundo dia no Peru, cheguei ontem da Argentina. Viagem que está sendo muito emocionante. Fui recebido no Aeroporto Internacional Jorge Chaves aqui em Lima pelo meu amigo Charles Mejia, e logo após encontrei no hotel com meu outro grande amigo peruano Carlos Zegarra. Não os via há anos.

Essa é minha primeira viagem ao Peru, um país que sempre quis conhecer. Prorroguei demais essa viagem, mas dessa vez não poderia deixar faltar. Saí Brasília, fui para São Paulo, depois para Buenos Aires, enfim estou em Lima. Acordei agora há pouco e me dei de conta que estou com dinheiro de quatro países, o dólar americano que trouxe do Brasil junto com os reais. Peso que trouxe da Argentina e soles que comprei aqui no Peru. Daqui há pouco sairei as compras.

Logo que oportuno, escreverei um texto especial sobre a viagem, quanto ao Peru e também a Argentina. Vou tomar um banho aqui e esperar o Chales vir me buscar aqui no hotel, pois hoje a agenda é comprida, que inclui museus, pontos turísticos e muitos mais, e logo a noite estarei com Carlos e mais outras pessoas. Hasta Luego.

segunda-feira, 9 de abril de 2018

Eu na Operação Lava Jato


Olá caro leitor, após três meses sem publicar textos, venho com este, em breve publicarei a íntegra, que é cheia de surpresas, revelações e aventuras. Forte abraço, paz e luz.

noriega@edirrodrigues.com

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Um dia de fúria


Hoje me senti na pele do personagem William Foster, interpretado pelo talentoso ator Michael Douglas no filme Falling Down, na versão brasileira "Um Dia De Fúria". Pois no meu dia hoje passei muita raiva.

Tirei o dia para resolver alguns problemas do meu carro, entre eles o pisca alerta, trava, volante e amortecer da fechadura do porta-malas. Pois bem, aqui em Brasília, no bairro Taguatinga, temos um setor chamado Setor H Norte, um lugar onde se concentra muitas lojas especializadas em diversas produtos e serviços automobilísticos. Pois foi para lá que me dirigi, afinal meu carro estava precisando de manutenção.

Pois a tarde no Setor H Norte foi bem produtiva, troquei o volante, arrumei trava, o pisca alerta, a luz de ré e a seta, porém faltava uma coisa, que estava me incomodando muito, o amortecedor do porta-malas. Pois toda vez que eu ia ao supermercado, ao voltar com as compras lembrava que o porta-malas após aberto não segurava mais a tampa só, era preciso segurá-lo para guardar as compras, isso me causava muito incômodo.

Por ser esse o último serviço que faltava, pedi indicação na loja na qual fiz a manutenção da luz de ré e seta, me foi indicado uma loja de renome, que fica na Área Especial 19 do setor, não vou citar o nome da loja por questão de ética.

Por ser uma grande loja e muito conhecida, jamais pensei enfrentar qualquer tipo de problema na mesma, entretanto passei por momentos de total fúria. Tudo começou no quando perguntei em um enorme balcão com diversos atendentes onde eu poderia comprar o amortecedor. O atendente me formou que o local era aquele mesmo, que lá fazia o pedido e depois se dirigia ao outro balcão, me mostrou acenando com a mão. Então assim o fiz, me foi perguntado marca, modelo e ano de fabricação do carro, fiz o pedido e fui ao balcão indicado.

Chegando ao balcão indicado, depois de um tempo percebi que aquela aglomeração de pessoas que esperavam por atendimento, não se tratava de fila, pois os clientes eram chamados pelos seus nomes e lhe eram entregues suas peças, porém sem nenhuma pagamento, apenas retenção de uma nota. Foi quando tive a curiosidade perguntar a um cliente a ordem daquele fluxo, foi quando ele me informou  que naquele atendimento era apenas para entrega, que eu deveria primeiro me dirigir ao caixa, fazer o pagamento e só depois ir até lá, pois o local se tratava da retirada de peças, o expliquei que fui direcionado ali por pelo outro balcão. Ele me informou que as pessoas que atentem no primeiro balcão são os vendedores e que após a venda o certo era ir ao Caixa.

O agradeci, porém não gostei da orientação errada que tive do vendedor. Assim o fiz, fui ao caixa, informei meu nome e fiz o pagamento, nesse do pagamento fiquei sabendo que se tratava de um par de amortecedores e não de um, pois só vendem o par. Lembrei da ilegalidade dessa prática, pois o Código de Defesa do Consumidor  (Lei 8.078 de 11 de setembro de 1990), classifica isso como venda casada, que é ilegal. Porém devido a pressa, não quis entrar no mérito do direito. Fiz o pagamento e dirigi-me ao balcão de retirada.

Após longa espera no balcão de retirada, chamaram meu nome, fui até lá e retirei os amortecedores. Os traria para colocar em alguma oficina próxima a minha casa, porém fui surpreendido por um prestador de serviço autônomo que ofereceu seu serviço de instalação para o amortecer. Em minha frente ele abriu a caixa e me mostro que um dos amortecedores estava estragado, então retornei a loja com a nota fiscal e amortecedor para  a troca.

A retornar ao banco, tive que esperar por mais alguns minutos para atendimento, ao ser atendido pela pessoa que me entregou os amortecedores, a mesma me informou que naquele setor não faz trocas, que deveria dirigir-me ao setor ao lado, mostrou-me outro balcão, e lá fui mais vez. Chegando lá, mostrei nota fiscal e pedi a troca. Porém o atendente disse que não poderia fazer a troca, pois eu estava apenas com um. O informei que outro ficou retido no balcão onde fui questionar sobre a troca. Voltei ao balcão e outro atendente me informou que o procedimento era aquele. Foi nesse momento que comecei a me estressar, pedi a ambos que me respeitasse, pois não  estava de brincadeira.

No balcão da troca não teve conversa, ele disse para eu procurar o gerente. Lá fui eu procurar a mesa o gerente. Ao encontrá-lo, expliquei toda situação, ele foi pessoalmente comigo ao balcão e aprovou a troca.  

domingo, 31 de dezembro de 2017

Retrospectiva 2017


Hoje, 31 de dezembro de 2017, escrevo a minha retrospectiva do ano, que foi muito bom, cheio de aventuras, surpresas e emoções. Foi um ano que realizei grandes produções, publiquei onze textos e doze vídeos.

Textos:

01 - Se Ele Não For O Primeiro;
02 - Você Vai Estar Lá;
03 - De Paraguaio A Venezuelano;
04 - Deus, Obrigado,
05 - Um Sentimento Chamado Amor;
06 - Pai Nosso (Our Father);
07 - Então Amanhã, Ontem Será Hoje;
08 - Vontade Sei Lá;
09 - Ei Parceiro, Esse Carro É Meu;
10 - Domingo É Dia de Churrasco;
11 - Retrospectiva 2016

Vídeos:

01 - Oca Christimas;
02 - Kastelo;
03 - Pulse;
04 - Hipnótica 5 Anos;
05 - Flip Out 15 Anos;
06 - Psycotrance;
07 - Music On 3 Anos;
08 - HipnoDreams
09 - Trance Formation;
10 - Progressive Day;
11 - Carnaval Psicodélico;
12 - Reflectiohm

O ano de 2017 foi de grande destaque de minhas redes sociais, esse blog conseguiu ultrapassar dez mil acessos, meu canal no Youtube conseguiu ultrapassar trinta mil acessos. Os textos mais acessados foram: Você vai estar lá, Então amanhã ontem será hoje e Ei parceiro esse carro é meu. Já os vídeos mais vistos foram Harlem Shake PVW, Psycotrance e Acampamento.

Foi o ano que o  mundo celebrou os 500 anos da Reforma Protestante; a economia brasileira da sinal de vida, país derrota a inflação mas não vence o desemprego; A Venezuela enfrenta a fome e a Argentina vive grandes tragédias; milhões fugiram de suas casas em busca de um vida melhor, foram muitas as notícias. E quanto a minha vida, também foram grandes os acontecimentos.

Conheci muita gente, me orgulhei de algumas, de outras só tive decepção. Tiveram acontecimentos inéditos, alguns jamais previstos. Aproveitei o máximo que pude.

Janeiro:  Tive o privilégio de começar o ano participando da Santuário Ecológico.

Fevereiro: Foi em dose dupla no plano psicodélico, compareci na Reflectiohm e Carnaval Psicodélico.

Março: Foi sensacional, estive na Progressive Day, assisti a única missa do ano, na paróquia Divino Espirito Santo, no Guará.

Abril: Muito badalado, realizei o sonho de ir ao Festival TranceFormation, em Corumbá de Goiás - GO, no qual foram três dias de muitas energias positivas, acompanhado de excelentes amigos, foi sensacional.

Maio: Muito agitado, fortalecimento de antigos laços e construção de novos. Retornei ao 5uinto, aproveitando a melhor noite de quinta feira da capital federal.

Junho: Em Goiânia tive o privilégio de ir a HipnoDreams, foi demais. Já em Brasília estive na Warmup do Festival Alterantivo do Kranti - FAK.

Julho: Um dos melhores meses do ano, conheci o Ponto da Elevação Divina, onde tive o privilégio de comungar o sagrado com a irmandade xamânica. Estive na Music On, que mais uma vez não deixou nada desejar.

Agosto: Psycotrance, a maior e mais esperada do ano, momentos inesquecíveis.

Setembro: Eufórico, experimental e festivo, afinal o mês do meu aniversário. Com comemoração em culto na Igreja Metodista da Asa Sul, confraternização no Boteco da Vila e viagem para Chapada dos Veadores, desfrutando a sensacional Alto Paraíso de Goiás - GO.

Outubro: A Sociedade Hípica de Brasília foi contemplada com a Mantra, foi minha primeira vez no evento, só tenho a agradecer, foi ótimo. Viagem sensacional para Pirenópolis - GO, onde aproveitei o melhor da culinária goiana, da arquitetura colonial, belas cachoeiras e pessoas incríveis.

Novembro: De volta a Goiânia, dessa vez para apreciar a Hipnótica, mais um sonho realizado, foi perfeito do começo ao fim.

Dezembro: De volta a cena do house brasiliense, aproveitei a Kastelo e Oca Christimas, seguido de seus badalados after's. Natal tradicional com a família. Encontro anual familiar no restaurante Nau Frutos do Mar e amigo oculto com o pessoal do trabalho na Buffalo Bio Churrascaria, da qual saiu essa foto deste texto, momento de abertura do meu presente.

Enfim, foi um ano muito bom, tenho muito agradecer a todos que de alguma forma contribuíram para isso. Que 2018 seja um ano muito feliz, com grandes realizações. Siga-me no Instagram: instragram.com/EdirNoriega e se inscreva em meu canal no Youtube: youtube.com/EdirRodrigues.

noriega@edirrodrigues.com.br

Forte abraço, paz e luz.

Edir Rodrigues