Visitantes

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Um dia de fúria


Hoje me senti na pele do personagem William Foster, interpretado pelo talentoso ator Michael Douglas no filme Falling Down, na versão brasileira "Um Dia De Fúria".

domingo, 31 de dezembro de 2017

Retrospectiva 2017


Hoje, 31 de dezembro de 2017, escrevo a minha retrospectiva do ano, que foi muito bom, cheio de aventuras, surpresas e emoções. Para conseguir elaborar tamanha façanha, foi necessário consultar o acervo de fotos e vídeos em meu computador pessoal.

Foi um ano que realizei grandes produções, publiquei onze textos e doze vídeos.

Textos:

01 - Se Ele Não For O Primeiro;
02 - Você Vai Estar Lá;
03 - De Paraguaio A Venezuelano;
04 - Deus, Obrigado,
05 - Um Sentimento Chamado Amor;
06 - Pai Nosso (Our Father);
07 - Então Amanhã, Ontem Será Hoje;
08 - Vontade Sei Lá;
09 - Ei Parceiro, Esse Carro É Meu;
10 - Domingo É Dia de Churrasco;
11 - Retrospectiva 2016

Vídeos:

01 - Oca Christimas;
02 - Kastelo;
03 - Pulse;
04 - Hipnótica 5 Anos;
05 - Flip Out 15 Anos;
06 - Psycotrance;
07 - Music On 3 Anos;
08 - HipnoDreams
09 - Trance Formation;
10 - Progressive Day;
11 - Carnaval Psicodélico;
12 - Reflectiohm

O ano de 2017 foi de grande destaque de minhas redes sociais, esse blog conseguiu ultrapassar dez mil acessos, meu canal no Youtube conseguiu ultrapassar trinta mil acessos. Os textos mais acessados foram: Você vai estar lá, Então amanhã ontem será hoje e Ei parceiro esse carro é meu. Já os vídeos mais vistos foram Harlem Shake PVW, Psycotrance e Acampamento.

Blog:


Vlog:

A ano de 2017 foi de grandes acontecimentos, o mundo celebrou os 500 anos da Reforma Protestante; a economia brasileira da sinal de vida, país derrota a inflação mas não vence o desemprego; A Venezuela enfrenta a fome e a Argentina vive grandes tragédias; milhões fugiram de suas casas em busca de um vida melhor, foram muitas as notícias. E quanto a minha vida, também foram grandes os acontecimentos.

domingo, 24 de dezembro de 2017

Se ele não for o primeiro


As minhas inspirações são aleatórias, somem ao mesmo instante que aparecem. Tento aproveitá-las ao máximo. Venho pensando em tudo que já vivi e tenho vivido, não posso negar que tenho muito orgulho de mim. Tenho certeza que eu poderia ser melhor, mas meu comodismo talvez seja freio para que tudo não perca o sentido.

Sentido? Mas se o sentido seja apenas a partir de um ponto de vista. Ontem ao deitar, tive uma auto-reflexão, sobre o todo. Me perguntei se somos seres humanos tendo uma experiência espiritual, ou se somos seres espirituais tendo uma experiência humana. As vezes me perco dentro de mim, durmo para não sentir dor, as vezes durmo pensando em não acordar, e acordo pensando em não dormir.

A inquietação como evidência de existência, parte do pressuposto que a humanidade já está condenada a viver a uma eternidade. Sartre já dizia "Não importa o que fizeram com você, o que importa é que você faz com aquilo que fizeram de do você". Frase essa enfática quanto a importância do homem para a existência. Portanto, pensar na vida é impossível excluir a morte, e assim sendo, torna-se angustiante essa incerteza de que tudo isso seja.

Diante da incerteza da eternidade, muitas vezes se pode pensar se há de convir viver uma "vida severina" ou ela despachar. Entretanto há um contraposto, pois toda ação humana se pauta na busca da felicidade, por isso se tornou a felicidade uma temática capciosa e complexa.

Em meio a busca da felicidade, temos a fé como meio de quietar nossas aflições, o que não nos faz deixar de pensar nas incertezas, porém modera a ponto de ser uma luz no fim no túnel. E no meio de tantas opções, apresenta-se Deus encarnado, através do seu Filho, Jesus. E Cristo, sendo filho de Deus, em sua imagem e semelhança, nos faz também semi-deuses, afinal somos homens.

Sendo eu um deus, posso criar através do meu pensamento o mundo, o meu mundo, ou vários mundos e deles nada e ninguém jamais poderá entrar. Sendo Cristo, Deus encarnado, se revela como o detentor do maior tesouro, e a solução para todos os males, o amor. Espera-se que com o amor tudo seja verdade, tudo seja certeza, se vivo no amor sou dono da riqueza.

Hoje, dia 24 de dezembro de 2017, véspera de natal, compartilho convosco essa mesclagem de pensamentos, que vai das inquietações da existência humana ao conforto da apresentação de Cristo como a solução de todos os problemas. Independente de sua crença, desejo que tenha um feliz natal, que Ele, Cristo, o Filho de Deus encarnado, seja o primeiro em seu coração, pois se ele não for o primeiro, não passará de uma ilusão. Que o Grande Arquiteto do Universo, em sua infinita bondade,  o traga  paz e luz. E que Cristo renasça em seu coração não só no natal, mas em todos os dias de sua vida.

Forte abraço, paz e luz.

Edir Rodrigues

noriega@edirrodrigues.com

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Você vai estar lá



Como adepto do calvinismo, acredito que nada acontece por acaso. E assim segue a vida, tão enigmática e fascinante, porém despercebida por muitos. O reconhecimento da existência como fator de reflexão, ultrapassa as barreiras que vão além da percepção. 

A inspiração do título desse texto veio de uma música do Michael Jackson, que faz parte da minha playlist, é a Will You Be There, que traduzido para o português significa "Você vai estar lá". A inspiração veio de repente, logo ao acordar, já tinha ideia do que ia escrever, porém ao refletir sobre tudo que ia expressar, lembrei da música e percebi que se tratava do tema ideal, pois representa tudo que penso nesse momento.

Escrita pelo próprio Jackson em cima de uma árvore, em seu rancho Neverland, Will You Be There foi lançada em 1993, foi o grande hit do álbum Dangerous e fez parte da trilha sonora do filme Free Willy. Recebeu 7 certificados de ouro, vendeu mais 1,05 milhões de cópias. Dessa forma entrou direto no top 10 de países. Na minha opinião, essa é uma das músicas mais lindas que já conheci, é pessoal sobre a condição universal, suas palavras finais são dirigidas a Deus, se comunicam a elementar ânsia humana por amor e compreensão.

Vivemos em dias difíceis, onde o amor ao próximo é raro, onde a falta de respeito e compreensão são soberanos. Entretanto não podemos nos curvar diante de tamanha barbárie, ainda existem pessoas de bem, que acreditam num mundo melhor, que boas práticas geram uma melhor convivência. Afinal, solidariedade gera solidariedade.

Muitas vezes percebemos que fomos apenas usados por pessoas que diziam nossas amigas, em busca apenas de alcançar seus objetivos, e quando alcançados se fizeram ausentes.  É como cantava Renato Russo "é uma dor que dói no peito". Mas a vida segue, nada melhor que um dia após o outro. E como diz uma frase que costumo falar: "colhemos o que plantamos". Ninguém planta batata e colhe feijão. Quem planta colhe tudo que plantou, por isso vamos plantar a semente do amor.

Sobre a mensagem da música e minha situação atual, pergunto a você caro leitor: Você vai estar lá?
Aí você se pergunta: Lá, aonde? Pois bem, diante do exposto, o estar lá é seu compromisso, é sua honra como ser humano, como cidadão, sua dignidade. Estar lá é ser justo, compreensível, estar no lugar do próximo, e retribuir sempre que preciso.

É muito bom podermos contar com alguém que esteja lá, quando precisarmos de uma palavra amiga, de um abraço, ou qualquer outra necessidade que venhamos a ter. A reciprocidade é uma qualidade que poucos tem, porém muito admirada por mim. Afinal, quem é de verdade sabe quem é de mentira.

A minha foto acima, foi tirada em Pirenópolis  - Goiás, no mês passado (outubro/2017), numa viagem sensacional, onde pude conhecer e aproveitar o melhor da cidade, e acima de tudo fazer novas amizades, conhecer pessoas muito especiais.

Que façamos de nossa passagem pela vida um momento especial e digno, que sejamos honestos e sinceros, que estejamos lá quando for preciso, que valorizemos quem de fato mereça, que respeitamos o ser humano, a natureza, afinal, dessa vida nada levaremos.

Segue abaixo videoclipe, letra e tradução de Você vai estar lá:

Forte abraço, paz e luz.

Edir Rodrigues





Hold me - Me abrace
Like the River Jordan - Assim como no Rio Jordão
And I will then say to thee - E então vou te falar
You are my friend - Você é meu amigo

Carry me - Me carregue
Like you are my brother Como se fosse meu irmão
Love me like a mother - Me ame como se fosse uma mãe
Will you be there? - Você vai estar lá?

When whary - Quando cansado
Tell me will you old me - Diga se você vai me abraçar
When wrong, will you scold me? - Quando errado, você vai me moldar?
When lost will you find me? - Quando perdido, você vai me achar?

But they told me - Mas eles me disseram
A man shold be faithful  - Um homem deve ser fiel
And  walk when not able - E andar quando não puder
And fight till the end - E lutar até o fim
But i'm only human - Mas sou apenas humano

Everyone's taking control of me - Todo mundo está tomando controle de mim
Seems that ther word's got a role for me  - Parece que o mundo tem um papel para mim
I'm so confused will you show to me - Estou tão confuso, você pode me mostrar
You'll be there for me - Você vai estar lá por mim
And care enough to bear me - E se importar o suficiente pra me aguentar

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

De paraguaio a venezuelano





Em complemento ao texto anterior, estou aqui para contar a vocês as comemorações do meu aniversário, que foi em 23/09. A largada deu-se no dia 10/09, quando fui ao culto de celebração na Igreja Metodista da Asa Sul, prosseguiu dia 16 e 17/09, participando da edição de 15 anos da Flip Out, umas das mais tradicionais raves da região. Já em 23 fui ao badalado Boteco da Vila, e em 24 fui ao After do Kranti, o festival mais antigo do país, que nesse ano completou dezoito anos. E para finalizar esse ciclo de comemorações, de 29/09 a 01/10 estive na Chapada dos Veadeiros, no município de Alto Paraíso de Goiás, e no povoado de São Jorge, onde pude aproveitar belas cachoeiras e vivi grandes aventuras que vocês logo conhecerão também nessa postagem.

Além de comemoração, completar mais uma ano de vida é um momento de reflexão, pensar na vida, nos anos, na idade, no reconhecimento da existência. Confesso que muitas vezes me perco dentro de mim. É estranho como as coisas acontecem, parece que foi ontem que eu tinha 13 anos. Com o passar do tempo as cobranças chegam, e o pior de tudo é sensação de que se poderia ter feito diferente muitas coisas e não foi feito.

Foi muito bom começar o ciclo de comemorações na igreja, agradecendo a Deus por mais um ano de vida. Penso que a fé que nos faz viver, pois a crença é algo que intangível no sobrenatural. A fé em Deus não tem limite, ultrapassa o que podemos pensar ou imaginar, ela realiza até o que parece difícil de construir em nossas mentes. Deus, obrigado.

Esperei tanto pela Flip Out, que até sonhei. Essa festa é mais que uma festa, é algo mágico, épico, nostálgico. Desde 2013 não perco nenhuma edição, que é anual. Apesar da antecipação do término devido um imprevisto, só tenho a agradecer por cada momento vivido naquela fazenda.

É comum as pessoas se referirem ao aniversário de alguém como o dia especial do aniversariante, e no meu eu me senti realmente especial, e tudo graças a vocês amigos. Agradeço a todos que carinhosamente gastaram um tempinho do seu dia para me desejar feliz aniversário. Deu certo, pois foi um dia muito feliz mesmo. Aos que ligaram, aos que esqueceram, aos que fingiram que esqueceram, aos que não puderam estar on-line. Deus dê em tudo tudo que vocês me de desejaram. Sou uma pessoa muito feliz, feliz mesmo.. Pois tenho pessoas maravilhosas que me cercam.. Uns de bem perto.. Uns de longe... Outros de bem longe... Não importa a distância e sim o carinho... Isso é um presentão de Deus para minha vida..

Um agradecimento especial aos meus amigos Cleyton Luz, Gabriel Henryque e Virgínia Elias, que me acompanharam na noite do meu aniversário ao Boteco da Vila, que me deram a honra de suas ilustres companhias nesse momento tão especial de minha vida. Obrigado. Agradeço também aos meus amigos Dani Jota, Thiago Lima, Wigberto Santos e Pedro Gradim, por me acompanharem no dia 24 ao After do Kranti. Apesar do cansaço, deu para aproveitar muito. Vocês são feras.

Encerrar o ciclo de comemorações do meu aniversário na Chapada dos Veadeiros foi sensacional, perfeito, cada momento vivido uma história boa de se contar. Criado em 1961, o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros está localizado no nordeste do Estado de Goiás, entre os municípios de Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante e Colinas do Sul. Protegendo uma área de 65.514 ha de cerrado e altitude, possui formações únicas, centenas de nascentes e cursos d'água, rochas com mais de um bilhão de anos, além de paisagens de rara beleza, com feições que se alteram ao longo do ano. O Parque também preserva áreas de antigos garimpos, como parte da história local e foi declarado Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO, em 2001.

Além da conservação, o Parque tem como objetivos a pesquisa científica, a educação ambiental e a visitação pública. A caminhada e o banhos de cachoeiras são as principais atividades no Parque, nas imensas paisagens da Chapada, numa viagem pelo Cerrado brasileiro nas antigas rotas usadas por garimpeiros, hoje utilizadas pelos visitantes. Com uma distância de 260 km de Brasilia, e 460 km de Goiânia, o Parque está localizado no Distrito de São Jorge, a 36 km do município de Alto Paraíso de Goiás.

A chegada em Alto Paraíso foi na sexta a feira a noite, logo dei uma volta pela cidade, que é muito pequena. A badalação noturna do município é exclusivamente na Avenida Ary Ribeiro Valadão, onde fica os melhores restaurantes, lojas, bares e casas noturnas. Logo na primeira hora fui numa loja muito legal, na qual comprei uma lembrança da chapada, que é uma espécia de quadro, com duas partes circunferenciadas, conectadas por argolas, cuja uma tem a imagem de um ser extraterrestre, e na outra o nome Chapada do Veadeiros - GO. Comprei também na mesma loja uma caixa de incensos, cujo o aroma é muito apreciável.

Na mesma noite da chegada, fui apresentado a algumas pessoas daqui de Brasília, e também conheci nativos do município. Na manhã de sábado, conheci o Marco, um mexicano, que me disse que meu sotaque espanhol é venezuelano. Em partes até concordei com ele, pois apesar de meu professor de espanhol ter sido um cubano, durante um ano assisti programações de canais da televisão venezuelana.

Ainda na manhã de sábado, a caminho do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, conheci a argentino Mathias, que estava acompanhado por um amigo paulista, pegaram carona comigo e o Pedro e nos acompanharam no passeio pelas cachoeiras Canyons e Carioquinhas. Logo que conheci o Mathias, percebi sua dificuldade na comunicação, e para facilitar me comuniquei com ele em espanhol, no desenrolar da conversa, para minha surpresa, ele me perguntou se sou paraguaio. Me disse que meu espanhol tem um sotaque paraguaio. E mais uma vez fiquei surpreso, pois sempre pensei que meu espanhol fosse mais da América Central, em especial cubano, dominicano, porto-riquenho, até mesmo mexicano.

Foram dias de muito de muita diversão e novos conhecimentos, Alto Paraíso é uma cidade mística. Assim como a Chapada Diamantina e Chapada dos Guimarães, a Chapada dos Veadeiros é provida de belezas naturais e avistamentos frequentes de ovin's e principalmente de muita energia, em função das milhares toneladas de cristal quartzo que compõe seu solo. Não é atoa que na entrada da cidade tem um monumento em formato de disco voador. Infelizmente não avistei nenhum ovin, mas amigos já me relataram que já viram, inclusive já vi muito disso em noticiários. Seria fantástico, eu como um ufólogo, presenciar discos voadores na chapada.

Entre os muitos passeios que fiz nessa cidade mística, da nova era, gostei muito de ter ido a noite de sábado ao restaurante japonês Sushi Astral, que tem um excelente atendimento, um som ambiente e agradável, com lounge music e uma decoração temática. O Sushi Astral também fica localizado na Avenida  Ary Ribeiro Valadão.

Enfim, para finalizar todas essas histórias das comemorações do meu aniversário, dou créditos ao meu amigo Pedro Gradim, pela foto que tirou minha na manhã do domingo, na Avenida  Ary Ribeiro Valadão, em frente a um restaurante. Na qual poso ao lado de uma escultura, que trata-se da réplica de O Pensador, uma das mais famosas esculturas do escultor francês Auguste Rodin. Momento que pude refletir minha posição como homem, filósofo e contemporâneo. Obrigado pela leitura do texto até o final, um abraço especial aos meus fãs e amigos que me acompanham nas redes sociais.

Abraço, paz e luz.

Conheça a história de Alto Paraíso de Goiás clicando nesse link: http://www.altoparaiso.go.gov.br/Historia.php


quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Deus, obrigado


Com a aproximação do meu aniversário, no último domingo (10/09), fui à igreja agradecer a Deus por mais um ano de vida, por tudo que tenho e sou. Mais uma vez fui só, chega até ser cômico como as pessoas sempre recusam convites para ir à igreja, como se ir a igreja fosse ou  chato ou ruim.

Agradeço a Deus pela vida, pela família que tenho, pelos amigos, por minha carreira profissional, e acima de tudo pela minha espiritualidade, uma conexão com o Divino. Sou muito grato, muito mesmo, já vivi muitos momentos felizes, que nada nem ninguém jamais pudesse comprar.

O templo escolhido, foi o protestante Igreja Metodista da Asa Sul, localizado no endereço SGAS 610, Bloco A, Asa Sul - Brasília, DF, CEP: 70200-700. Um templo muito bonito e acolhedor, possui estacionamento interno. Esse foi meu primeiro contato físico com o metodismo, já o conhecia de ouvir falar, e pude conhecê-lo mais ao estudar Antropologia da Religião, na faculdade de filosofia.

O movimento metodista surgiu na Inglaterra, no século XVII, a partir de uma profunda experiência pessoal do pastor anglicano João Wesley, com Deus. Sentindo seu coração aquecido, ele teve a certeza do perdão e aceitação divina e isso tornou o centro de pregação e mensagem de João Wesley (1703-1790). A Igreja Metodista da Asa Sul (IMAS) começou seu trabalho no mês de maio de 1962 e faz parte da 8ª Região Eclesiástica da Igreja Metodista do Brasil.

E hoje fui surpreendido ao receber uma chamada telefônica do Reverendo Sérgio N. dos Santos, pastor da igreja, que me agradeceu mais vez pela minha visita. Estou muito agradecido, não tenho dúvidas que essa foi a melhor escolha que fiz para iniciar o ciclo de comemoração do meu aniversário, que inclui uma festa rave e uma viagem. Deus, obrigado.

Conheça mais sobre mim, acesse meu Site Oficial, siga-me no TwitterInstagramTumblrFlickr e SoundCloud. Inscreva-se no meu canal no Youtube e curta minhas páginas no Facebook: La Puerta Del CieloThe Alchemist e Tétrade Sombria. Conheça também o Ride Project, meu projeto musical.

Um forte abraço, paz e luz.

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Um sentimento chamado amor


Na atualidade é raro termos amizades verdadeiras, pessoas que nos amam fraternalmente, sem querer nada em troca, me emociona uma imagem dessa.